quinta-feira, 2 de junho de 2011

CREDO - PALAVRA E SILÊNCIO

                                                                  Jorge Bichuetti

Eu creio na vida que germina e frutifica, alvorece... bifurca e se reinventa... a vida é bela e da própria lágrima ela vida-bela transforma, pois nos revelanda nossa humanidade, vulbenerável fragilidade, nos subjetiva leveza, delicadeza, ternura vital...
Eu creio no ser humnao... liberto nos caminhos da labuta. E liberto, novo homem - terno e solidário, includente e amoroso.
Eu creio na vida militante dos que sonham e sonhando, profetizam no hoje o porvir...
Eu creio na potência do devir...
Eu creio nos direitos humanos e no direito à diferença, na justiça social e na força insurgente das utopias andarilhas que indignadas são o canto e o encanto guerreiro que pulsa como potência no coração da vida, vida do povo oprimido e excluído que há de devir-libertação.
Eu creio na ética da amizade, do cuidado, do bem comum, dos bons encontros e das paixões alegres... eu creio na ética revolucionário das rebeldias libertárias que brilham no horizonte dos que vivenciam com radicalidade a ética do amor...
Eu creio no povo das florestas, no povo da rua, nos acampamentos e nos instituintes experimentos da ecomnomia solidária...
Eu creio na clínica antimanicomial: luta e vida, cotidiano e cultura...
Eu creio no canto dos passarinhos... que me contam histórias da vida que passou, com suas epopeias de lágrimas e amor ; e que também me contam segredos da vida que virá nos redemoinhos do vento que movimentam o mundo e o faz massa moldável , passível de viver as grandes transformações que nos permitirão ver a aurora da vida nova de u'a sociabilidade solidaria e includente, o socialismo libertário, feito de terra, poesia, liberdade e seresta...
Eu creio na força inovadora do diálogo... Na transversalidade, na autogesstão e na autoanálise...
Eu creio nos povos indígenas e nos quilombolas, eu creio... na povo latinoamericano... eu creio nos povos... de aqui e acolá que singulares e plurais rizomatizam na Mãe Terra o nosso devir humanidade...
Eu creio na arte... trincheira da aurora...
Eu creio na poesia... minha companheira de todas as horas...
Eu creio na produção desejante e nas linhas de fuga...
Eu creio nos sonhos... e sonhos de libertação, de vida ativa e afirmativa da alegria de ser metamorfoseante...
Eu creio nos risos e lágrimas, na palavra e no silêncio...
Eu creio nos rios e riachos, nos bichos, na sustentabilidade... eu creio na Lua e no luar...
Assim, crendo, acredito que a vida é caminhar, lutar, brilhar, cantar, dançar e amar...
Por isso, eu creio que viver é lutar...
Lutemos... o caminho é nossa pátria, nosso lar e nosso céu...



UNIVERSADADE POPULAR JUVENAL ARDUINI:
DIA 07/06/2011 - ÀS 19 HS  - GRUPO DE ESTUDOS DA OBRA DE JUVENALA RDUINI
DIA 11/06/2011 - DE 13:30 ÀS 18:00 - CURSOS, OFICINAS E CINECLUBE...

10 comentários:

CLARA disse...

Dr jorge este grupo de estudo será toda terça feira?
abraços
ana clara

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Clara, será uma terça por mês: sempre na semana do encontro... Penso que será excelente, maravilhoso: você vai gostar... Abraços com carinho: jorge bichuetti

Concha Rousia disse...

Jorge, meu querido amigo, meu blog não me permite comentar lá desde casa, onde agora estou, hoje é feriado, depois a gente vai ao concerto do Fred e a Ugia (brasileiro e galega, quanta beleza nas suas vozes e música. Mas antes de ir queria te dar um abraço com tanta ternura como possível num abraço e ajudar a levar essa dor dos momentos de sentir que a partida de um amigo se aproxima, alegra-me que vejas ele ficar, pois o Juvenal Ardini, fica em ti, fica em nós... Sem todos os que ficam em nós, quando seu corpo parte, nós não existiríamos. Abraços em teu coração, hoje e sempre, adimiro tua capacidade de resitência e luta, Concha

Tânia Marques disse...

Eu creio que todos juntos poderemos mudar, primeiro a nós mesmos e para melhor e, por consequência, a (des)humanidade. Beijos e ternura matinal.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Concha: sinto que me alegrocom a vida, vivendo com a intensidade da poesia e das lutas inovadoras e instituintes... Fui visitar o amigo e Aas notícias foram excelentes, esperançosas... Agora, eternizamos sim nos quintais onde semeamos as canções do nvo existir na serenidade voos e luares... Abraços com carinho, Jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Tânia: que inveja da conversa boae dos amigos numa mesa, numa noite de vida-luar... Inveja boa - com carinhoe desejo de dia ai estar... Não posso deixar de lhe dizer: este teu conceito me encantou... mudar a nós mesmos para mudar a (des)humanidade... um projeto de vida. Abraços com ternura; jorge

Concha Rousia disse...

Fico feliz por saber que o amigo Jovenal está melhor, por ele, por ti, pela vida... Cheguei agora no quintal do conceto do Fred e a Ugia, quando sai do parque, ja no concreto da cidade encontrei um passarinho que se pousou a meus pés, não se movia... apanheio na mão para ver se estava bom e ele estava mas agarrou-se com suas patinhas a meu dedo e nao me soltou, eu quis deixá-lo no chão, procurei um lugar com relva, mas ele não se foi, acho que tinha frio, então, como eu tinha que dirigir o carro, passei ele forçando a ir, para a mão de meu marido e ele é agora um habitante do quintal... aqui é primavera, muitos passarinhos ainda jovens perdem-se da sua mãe, acho que tinha frio porque a noite em compostela neste tempo ainda é fria e veio ao calor da minha mão, amanhã vou tirar uma foto dele e coloco... desde que eu era criança alguns passarinhos se aproximaram... em fim, pareceu-me mágico, como o conceto dos amigos... e vim te contar e trazer uma abraço com toda a ternura possível, Concha

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Conxha, ue vivência tresloucada: a mãe natureza diz a você e seu companheiro, que esta órfã... Pede maternagem, cuidado carinho... Os vejo e os sinto vivendo a vida com a intensidade dos quintais que acolhem a desvalia desta vida, asim, demasiadfa banal... Volto de um bar onde as perguntas eram recusadas e vida seguia alegria e festiva; masnão desisto... pela vida, gritaremos, viveremos. Abraços com ternura, jorge

fatima20052005@hotmail.com disse...

Ola Jorge,Credo,Palavra e Silencio.Maravilhoso bem profundo mesmo.Gosto muito do seu blog. Um abraco pra voce.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Fátima: alegre com sua presença, digo - o caminho da poesia e das lutas nos dão um belo horizonte de vida inovadora e paz. Abraços com ternura, jorge