segunda-feira, 6 de junho de 2011

POESIA: VOZES DO TEMPO

                                                    ESTE TEMPO
                                                                      Jorge Bichuetti

Este tempo
seco
eco
oco
distante
perto
quase ausente...

Estes tempos...

os ventos do tempo
os redemoinhos do tempo
as regurgitações do tempo...

Inclementes, 
movimentos
do tempo...

A vida valsa
e eu 
descanso...

Longe,
o tempo...


                                    NUM SEGUNDO
                                                       Jorge Bichuetti

Num segundo
me perco
me encontro
entre folhas 
secas
entr luas
mortas -
colagens do céu
no veu da vida
agonizante...


                                                        NESTE INSTANTE
                                                                          Jorge Bichuetti

Não irei chorar,
nem apagarei as nódeas
no pano branco das lembranças...
Seguirei... neste instante,
só escuto teu adeus porque
esqueci num canto da mi'a vida abandonada
o samba, o cavaquinho e o pandeiro...
Logo, revirarei a casa
e num encanto
ecoará
os tambores da alegria
os passarinhos da aurora
a poesia do porvir...

Neste instante, eu sinto na alma
o fel da saudade
as lágrimas
que secarão antes de cair;
pois, acenderei o fogo
e no calor da vida ardendo
cristalizarei o passado
no museu dos tempos perdidos...

2 comentários:

Rosi Alves... disse...

Eu amo poesia tento na emoção fazer uns rabisco mais tuas poesias tem a leveza,emoção,sua poesia e vida!!!

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Rosi: a poesia me chama para os voos das aves singelas da minha infância; abraços comc arinho, jorge