segunda-feira, 6 de junho de 2011

AFORISMAS SOBRE O AMOR E O AMAR

                                              Jorge Bichuetti

Longe do amor, o ser humano brutaliza-se, se enrijece e cristaliza-se. Pedra escura.
O amor humaniza, desterritorializa e dá asas... Flores e borboletas.
Entre pedras nascem flores; e a pedra só não se ilumina, se, negando a suave brisa do amor, começa a correr as raízes das flores.
Toda negação do amor é negação da vida. Negação que se sustenta num processo de destrutividade onde fomenta a morte, expropriando, parasita, as energias ternas da vida.
                                                     ***
O amor é livre; mas, a liberdade é valor ético da vida que inclui co-responsabilização, cuidado mútuo e um dar-se sem ferir...
                                                     ***
A partilha é a fonte, o leito e as margens das águas cristalinas do rio chamado amor.
O egoísmo é pântano, deserto e lixo poluente no coração da vida.
                                                     ***
Viver sem voar é desumanizar-se e vegetar num calabouço de répteis.
                                                     ***
O sexo é cio e poesia; magia visceral e ternura corporal. É dança tribal musicada pelo pulsar melodioso da paixão.
                                                     ***
Extrair das flores o néctar; do amor, o elixir da vida alegre.
                                                     ***
Amor sem solidariedade é flor imersa num vaso cheio de soda cáustica.
                                                     ***
O mar ama o rio... por muito amar, não teme nem se desespera com o seu vagaroso caminhar.
                                                     ***
A noite é bela no amor que flui na rede de estrelas que brilham sem necessidade de escurecer, ofuscar ou apagar o luar.
                                                    ***
O amor é o vento da vida que alimenta, ativa e abrasa a fogueira do devir.
Se a apaga, ele se mata asfixiado nas cinzas da monotonia, prelúdio da solidão.

6 comentários:

Mila Pires disse...

Jorge...cá estou a me encantar com tanta beleza advinda do amor!
Obrigada pela partilha...sempre!
Abraços... hoje com ternura doída, Mila.

Hermenêuticas de Lou disse...

Eu não sei o que é amor Dr. Jorge Bichuetti. Digo do amor que aflora e que nos tornam cegos para a vida e tudo o mais. Já aquela renúncia a total liberdade, de ser só, de se ver só, de não ser egoísta, é doação. Amor é algo que presta atenção, que analisa, que constrói sem pesar ou preguiça, um império seja ele qual for. Que somente tornar-se-á gigante dependendo da mútua e recíproca adição do amor. Meu abraço com afeto. Lou Moonrise.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Mila, comecei uma conversa e despois me embaralhei na máquina, esou aprendendo a lidar com o face... O amor é clarão e clareira... Vida e caminho, Voo.
Abraços com carinho, Jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lou, amor-servidão pode ser alucinógeno, mas é escravizante e desumanizante; amor-amor é libertação...
Abraços com carinho, jorge

Rosi Alves... disse...

Quase tive um mal súbito poético
Com tanta intensidade que tem sua poesia.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Rose, a visitei e amei sua poesia, precisamos nos conectar pois num tempo onde a poesia anda esquecida, precisamos intensificá-la; abraços ternos, jorge