quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

POESIA: O AMOR BROTA ENTRE A TERNURA DAS FLORES E A MAGIA DO LUAR...

              FLORESCÊNCIA GERMINAL
                                          Jorge Bichuetti

Era só uma rosa, 
no entanto, ela trazia
a ternura do teu olhar
num perfume alucinógeno
que traduzia o êxtase e a candura
de um anjo sensual,
escapulido do céu
numa noite de luar...


Você partiu; ficou a rosa...


Louco, não percebi
que a rosa era mais
que o fruto da roseira;
era a vida me tatuando
com os sonhos do amor.
florescência germinal...


Agora, o meu pobre corpo
é um escravo das paixões;
orvalhado... enlouquece
e, numa loucura vadia,
ele atropela o tempo...
cria, brota, e até inventa
o florescer do amor
nos braços da primavera...


                                  SONHAR
                           Jorge Bichuetti

Entre sonhos de alegria e amor,
noto lágrimas que se misturam,
maculando a pureza do desejo...


- Viver é amar e amar é voar no
céu florido de estrelas; caçando
no infinito as asas da imensidão...

Mas, entre a relva macia e o céu
há um escuro abismo de espinhos:
o choro dos desvalidos caídos no chão
grita desesperado: amor é compaixão...


Como sonhar no azul, se o sangue
dos oprimidos nubla o voo da vida?...


A vida clama justiça... amor e paz;
assim, o fluxo do orgasmo é irmão
do suor vertido na luta da humanidade...
Pois, a própria felicidade é u'a rosa
que murcha no eco das sombras perversas
das dores vividas na nossa desumanidade...












4 comentários:

Anne disse...

Lindos poemas!

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Anne, com saudade, digo: são entres da vida, eu e meus sonhos; eu e vocês que com amizade me animam a seguir. abs ternos, jorge

Layara Bichuette disse...

Que lindas palavras! Versos mágicos de sonhos brilhantes que nos fazem seguir e acreditar no poder da vida e de Deus! .. beijos

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lala, saudades... a poesia nos dá voos... e o seu coração me faz querer viver. abraços ternos, jorge