quinta-feira, 14 de abril de 2011

DIÁRIO DE BORDO: AS FASES E FACES DA VIDA...

                                                            Jorge Bichuetti

Os carros, as sirenes e os sinos acordaram, hoje, a passarada... Cantam, num cenário, pós-moderno, diluídos no meio de rumores e tambores de tecnocratas... Estive no quintal... A Lua dorme tranquila, com seus anjos de harpeados miais... Fui só... O pé de romã e o limoeiro dobram-se e oferecem seus frutos, gentilmente... A roseira anda tímida, nenhuma flor... O manacá e pés de beijo... também... Mesmo eles que sempre florescem, são só folhas... Entre eles e meus álamos, me pus a pensar... Será que as plantas que só florescem se recolhem, culpadas, vendo o apogeu das árvores frutíferas... Oh! não pode... O que seria da vida sem as flores que colorem e perfumam nossas primaveras... O fruto sustenta o corpo; as flores alimentam os sonhos e os diversos amores... Direi todo dia a elas, que não se intimidem pelas pressões do Capital... A vida mais...
A vida não é um acontecimento simplista: ela tem faces e fases...
Nenhum ser humano vive plenamente a vida se percorre um só caminho...
Ninguém consegue paz e felicidade se mira um só horizonte...
A vida peregrina... mutante... transformista... e uma audaciosa ilusionista.
Muitas vezes, tem cara de menino... Brinca e chama para brincar... êta, vida, menina travessa...
Já a vi com um rosto de aventura, querendo a ousadia de um devir Quixote e um devir Guerreiro...
Ás vezes, olhamos nos seus olhos e eles brilham com malícia, é vida com sua face sensual e vadia de pura paixão e libido intempestivo... Vida da luz vermelha...
Há momentos que é ela é um livro: pede e dá sabedoria...
São múltiplas as suas faces: vida de trabalho, vida de amar, vida de brincar, vida de lutar, vida de aprende, vida namorar, vida de vadiar, vida de sonhar... vidas...
Já a vi uma grande trapezista...
Queremos sempre cristalizá-la e ela se movimento e vivencia fases... Vida cheia, crescente, minguante, nova... Primavera, verão, outono, inferno...
Só vive com profundidade e versatilidade os que a assumem e são como ela metamorfoseantes...
Na primavera, o suave brincar e os sonhos ilimitados; no verão, o calor das paixões, no outono, a maturidade das construções; no inferno, a suavidade da ternura e voos da meditação...
Muitos decretam a chegada e partida das fases da vida...
Criança, brincam e sonham; jovens, enlouquecem nas aventuras, na rebeldia e nas paixões; adultos, só trabalham; e velhos, se aquietam, oram, pensam e sofrem as dores das recordações...
O pode um corpo?... O que pode a vida?...
Podemos ser a multiplicidade, todas vidas num só momento; todos os momentos numa só vida...
Podemos ser "rizoma, fluxos subterrâneos, linhas de fuga"..
Podemos ser metamorfoseantes... trapezistas.. transformistas...
Podemos sempre: brincar, sonhar, aventurar-se, amar, vagabundear, penar, refletir, construir; projetar...enlouquecer nossa santidade e santificar nossa loucura... Podemos...
Podemos florir, frutificar, ensolarar-se e brilhar, descansar na sobra e dar sombra para os que necessitam do descanso da nossas ramagens e folhagens...
Todos somos chamados a viver e experimentar a vida; a vida com suas faces e fases...
Tudo é magia...
Só há um imperdoável: não viver... não ousar na vida conhecer e desfrutar desta tresloucada diversidade que compõe a vida...
Daí, entendemos que sempre na vida existe algo mais, um além, um horizonte novo: "viver é etecetera"...
Assim, meu amigo, algo quero lhe dizer: ontem, eu e minha pequena Lua saímos para o quintal enamorados da beleza da outra lua... Lua crescente... Disse, despreocupado: Luinha, é bonita, mas não quanto a cheia...
Ela me olhou, com o olhar de quem se viu contrariada; sem palavras, me respondeu, olhando, demoradamente, a beleza daquela lua..
Compreendi. Agora, sei... quanto sentir o tédio, o vazio, a angústia, me perguntarei: que face e fase da vida, anda ausente ou negligenciada na vida da minha longa caminhada...


DIA 22 DE ABRIL: DIA DA TERRA... IYI PORÁ... ARTE, SONHOS E LUTA.. NO TEATRO EXPERIMENTAL DE UBERABA (TEU ) - PELA TERRA, LUTEMOS... PARA ELA E PARA NÓS - CONSTRUAMOS NA LUTA UM NOVO DIA, UM BELO E SUSTENTÁVEL PORVIR...
                              TEU - Upop-JA - CORDAS DO CERRADO

12 comentários:

Anne M. Moor disse...

Jorge

Bom dia! A vida é movimento, como já bem disseste por aqui. E gosta de nos lembrar de nossas inseguranças! Sempre achei e confesso que me pego ainda vez por outra achando ruim, mas certezas são as que nos enterram, nos afundam e nos causam tanta dor!!

Estou rodeada de filhos esta semana para me afagar e para eu tapar de carinho e amor. :-)

beijos
Anne

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Anne, que bom estar entre os filhos; o carinho nos energiza e dá vida. Eu queria ter certezas definitivas, também... Crecemos, porém, no meio das nucens onde se encontram as estrelas ocultas.
Abraços com carinho, Jorge

Silvia King Jeck disse...

Bom dia Jorge.
Anne eu somos "irmãs" e foi no site dela que li a entrevista que fizeste. Cheia de muita verdade, sabedoria, alegria e, principalmente amor.
Porque ela é assim!
Estou gostando muito da tua produção: profunda, marcante, sensível. Parabéns!
Silvia

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Sivia, com sua presença, digo: a entrevista da nossa querida Anne, está gerando frutos; ela com ternura nos levou a pensar nossas e nossos caminhos... Grupos andam lendoe debatendo, isso me encantou.
Trabalho entre o sonho e o amor, sigo com o canto dos passarinho.
Abraço com ternura, Jorge

Adilson - Rio de Janeiro - Brazil disse...

Lindo texto amigo ...lindo texto vc é um iluminado ... um forte abraço

Anne M. Moor disse...

Jorge, e a mim também! :-)

bjos
Anne

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Anne, descobrimos o que pode um vida; viver vale... frutifica, florsce e dá luminosidade para nossa própria estrada,
Abraços ternos e carinhosos, jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Adilson, sou parceiro de caminhada; Abraços com gratidão, Jorge

Tânia Marques disse...

Concordo com Adilson. Você é iluminado, Jorge, e iluminador.Beijos

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Tânia, a luz é coletiva, é nossa dos nossos sonhos: somos do tamanho deles... Abraços com ternura, Jorge

CLARA disse...

Re-inventando minha vida, um novo ciclo, com anjos em seres humanos estou superando esta fase e te envio este poema que achei bonito com o que eu estou vivendo e aos poucos superando ... com fraterno carinho Clara


Após um tempo,
Aprendemos a diferença subtil
Entre segurar uma mão
E acorrentar uma alma,
E aprendemos
Que o amor não significa deitar-se
E uma companhia não significa segurança
E começamos a aprender...
Que os beijos não são contratos
E os presentes não são promessas
E começamos a aceitar as derrotas
De cabeça levantada e os olhos abertos
Aprendemos a construir
Todos os seus caminhos de hoje,
Porque a terra amanhã
É demasiado incerta para planos...
E os futuros têm um forma de ficarem
Pela metade.
E depois de um tempo
Aprendemos que se for demasiado,
Até um calorzinho do sol queima.
Assim plantamos nosso próprio jardim
E decoramos nossa própria alma,
Em vez de esperarmos que alguém nos traga flores.
E aprendemos que realmente podemos aguentar,
Que somos realmente fortes,
Que valemos realmente a pena,
E aprendemos e aprendemos...
E em cada dia aprendemos.

Jorge Luís Borges

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Clara, vamos vivendo aprendendo e nos renovando: a alegria, novos sonhos, uma nova primavera. abraços com muito carinho, jorge