sexta-feira, 1 de abril de 2011

PAISAGENS DO AMOR...

paisagem 1: ... um sonho. amor de alegria e paz.... um sereno nosereno; uma flor no coração, um coração na flor. De mãos dadas,, caminhamos, se...

paisagem 2. uma noite: luzes, vapores, fluidos...
olhares, palavras - uma grande paixão... intempestiva paixão.
sensual e ardente: fogo, luar... ciúmes, rondas...


paisagem 3. um amor que crepita na pele... pele... arrepios, miragens.pura sensualidade, sensualidade pura... corpos que dão; cio, semente, flor... tesão...

paisagem 4. amores poéticos. encantos
magia... voos dos sonhos onde a vida une o céue o mar... ternamente, um bem querer...


paisagem 5. um amor no viés dos amores que não dizer o nome.... terno, vivicidade diversa... uma utopia concreta. Chão, estrada marginal...

paisagem 6. um amor com flores de larajeiras...
união... suavidade que se deseja voar na infinitude que para o tempo numa carícia de eternidade....

paisagem 7. amamos. grande amor: flores...
flores que se secam no não do outro. Fica o perfume...

paisagens, paisagens...
amores, amores...
no horizonte, na estrado há um... nos esperando como se fosse já...

busquemos este...
uma grande felicidade. amor lua estrelas flores corpos e coração.... um jeitinho de amar para caminhar e sonhar

2 comentários:

☯ℒ❀LuGoyaZ❀♬✪ disse...

Tantas lindas paisagens, juntando tudo chegaríamos ao nosso limite, o limite humanamente previsível. Mas, diante destas entrelinhas lhe deixo aqui o poema de um dos heterônimos de pessoa:

"Quanto mais eu sinta, como várias pessoas;
Quanto mais personalidades eu tiver;
Quanto mais intensamente, estridentemente as tiver;
Quanto mais simultaneamente sentir com todas elas;
Quanto mais unificadamente diverso, dispersadamente atento Estiver, sentir, viver, for, mais possuirei a existência total do universo, mais completo serei pelo espaço inteiro fora."
(Alvaro de Campos - heterônimo de Fernando Pessoa)
"

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lu, no amor visitamos as paisagens mais ricase belas do humano: alegria dor espanto espera saudade...um querer bem, um se dar... E obrigado pelo Pessoa que tanto bem me faz.
Abraços com carinho, Jorge