quinta-feira, 14 de abril de 2011

SOCIEDADE DE AMIGOS: UM POETA DO MAR; UM GUERREIRO DO AMAR...

                  No grito ou no apito...
                                                           Adilson S Silva

Se a proposta é o grito
Que o seja bendito,
Alerta para as multidões
Que venha como sol que doira
Que não seja moira
De uma vida triste
Teime ,resista ,persista no grito
Na marca dos 45 , o apito
Se a multidão não tem ouvidos
Tu tens os teus

  
                 Ah, o amor... 

                                      Adilson S silva

(Uma canção para agora)

Uma estrela caiu
E assim você surgiu
Veio parar nas minhas mãos.
Amparei-lhe de mansinho,
Com cuidado e carinho
E lhe coloquei no chão.
Mas, O amor varreu o chão
Num grande desassossego,
Cheio de dengo e chamego,
Seu Ser uniu-se ao meu.

Ah, o amor
Tem a força de um tufão,
Faz devassa, atravessa,
A impotente razão.
Não há o que lhe impeça,
Tão pouco o que lhe meça,
Desatina, alucina,
Faz folia no coração.



















DO BLOG: RIMAS TRUNCADAS...

5 comentários:

Adilson - Rio de Janeiro - Brazil disse...

É sempre um prazer estar por aqui juntos aos seus escritos , aos escritos dos amigos e dessa espiritualidade maravilhosa ....um grande abraço meu amigo

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Adilson, sua presença irradia luz, luz e mares suaves de amor e compaixão, vida humana na caminhada.
Um terno e carinhoso abraço; jorge

Tânia Marques disse...

Adilson, lindo poema. Estou querendo um amor assim pra mim! Bjs

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Tânia, viu que andamos com boas companhias, poetas e poesias: vida-andarilha... Abraços, Jorge

Adilson - Rio de Janeiro - Brazil disse...

rsss ....pois é Tania ...se vc ainda não encontrou .. certamente ele chegara ...pq vc com o seu amor so pode sintonizar um bom amor ...uma amor do bem ... rsss abraços sempre ...