terça-feira, 17 de maio de 2011

SINGULARIDADE, DIREITO À DIFERENÇA E INCLUSÃO SOCIAL...

                                                Jorge Bichuetti

O homem genérico é uma abstração... Como um ente individualista, isolado, alheios aos outros, é uma deformação...
Somos singulares; somos sociais...
Somos singulares e somos tribos, grupelhos, classe social, multidão, humanidade...
Vivemos numa sociedade que captura e forja massas amorfas:individualistas ou agregados sectários; mas teme, evita e reprime as singularidades e os grupos-sujeitos.
Uniformiza, normatiza, robotiza... O singular é estranhado; negado; excluído...
Assim, a socialização passa por mecanismos de adaptação homeostáticas... Uma vez, que para o sistema é perigoso e subversivo a inserção social, onde o inserido traz uma singularidade e com ela um tensionamento que eleva a abertura, a expansão , a descontração, a perda de controle do sistema sobre si mesmo e sobre seus elementos.
Incluir, numa perspectiva humanizante e libertária , é inserir e não somente adaptar.
A adaptação é contenção existencial; a inserção, efervesvência vital, espaço para o novo: saltos e surtos re-significantes... Novos sentidos, novos horizontes...
A Luta Antimanicomial vê no sofrimento mental, na loucura, uma singularidade doída e assim constrói uma clínica de inserção social norteado pelo direito à diferença; já as instituições totais, asilares, os manicômios, efetuam uma adaptação regressiva, uma contenção desumanizante e repressiva.
Se as instituições totais, segregatórias, se pautam pelo grau zero de comunicabilidade; as ações inovadoras do cuidado amoroso se orientam pela escuta e pelo diálogo, pela livre expressão e pela alegria, pela cidadania e pela solidariedade... São participativas, autogestivas e autoanalíticas... São transversais...
Podemos, deste modo, perceber que a problemática vai muito além da dicotomia regime aberto e fechado... Não é só uma questão do dentro e fora dos muros...
Há manicômios nos espaços da vida fora dos muros dos hospícios...
Há olhar manicomial...
Há palavras manicomiais...
Há chistes manicomiais...
Há verticalidade, discriminação, desvalia, descrédito, invisibilidade, rótulos, preconceitos, expectativas, medos... um montão de atitudes, conceitos, ilusões manicomiais...
Permanece, assim, a luta... A utopia de construir uma sociedade sem manicômios...
Onde mora a liberdade?...
A liberdade mora no coração da vida que se humaniza diversidade que se aventura entre risos e lágrimas, cantos e silêncios na produção de uma ode à diferença; diferença que se socializa numa inserção libertária que traça uma novo poema para a existência: a poesia do amor que se devém sociabilidade de produção de vida que voa, brilha, dança, ama e sonha... sem medo da aurora, sem preguiça diante da imensidão que emerge da multiplicidade de novos e novos, tão belos horizontes...um elogia à loucura no ocaso da normalidade.

10 comentários:

Amaureks disse...

Jorge, agradeço o seu comentário e suas sinceras palavras lá no blog. Quando estiver em sampa, podemos combinar um café. Abraço.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Amauri, sim, será uma alegria: seus textos são maravilhosos; os recomendo sempre.
Abraços com ternura, Jorge

Amaureks disse...

Com certeza, será um encontro alegre! Aproveito para divulgar um vídeo experimental, composto por alguns aforismos que estão no blog. Garanto que será uma experiência diferente. O vídeo pode ser visto em http://vimeo.com/23506876

Forte abraço.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Amauri, lhe agradeço e verei com alegria. abraços, Jorge

Sergio Martins disse...

Olá Jorge! O sistema quer nos formatar e deformatar. Adorei seus textos; você é um exímio! Estou teseguindo, caso queira seguir-me também, meu blog é: http://asvozesdomar.blogspot.com/

Abç!

Sergio Martins disse...

Olá amigo Jorge! O sistema quer nos formatar e deformatar. Adorei seu blog, você é um exímio. Estou te seguindo, caso queira sguir-me também, meu blog é: http://asvozesdomar.blogspot.com/

Abç!

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Sérgio, já visitei-o, me fiz teu seguidor: pela beleza e cáracter libertário do teu trabalho que me encantoiu. A noite voltarei lá e verei mais. Parabéns pela tua bela escrita. Abraços com carinho, Jorge

Tânia Marques disse...

Em meu blog Palavras e Imagens 2 um poema pelo Dia da Luta Antimanicomial. Bj.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Tânia, ireo loguimho lá e verei; vi uma postegem maravilhosa sobre a ltra, vamos temos passeata. Abraços com ternura; Jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Tânia, ire logo ver: vi uma postagem tua maravilhosa,, hoje saimos em passeatte haverá debate e tv. Abraços com carinho; Jorge Bichuetti