sexta-feira, 13 de maio de 2011

SOCIEDADE DE AMIGOS: EVA REIS; A PAIXÃO E OS CANTARES...

                                                 TROVAS

Para ter sorte, Menina,
apaga logo a candeia,
e cruza uma flor na esquina
em noite de lua chheia.
           ***
Vês! como viajor sedento,
cheguei de longo caminho:
tenho sede, que tormento!
vem dar-me o amor de teu vinho.
           ***
O Sol, mágico pintor,
tinge o arco-íris no vitral,
seca a lágrima da flor
e sangra a luz num cristal.
           ***
Flor na terra, flor no peito,
flor do não, oh! flor do sim:
são flores do amor perfeito,
das nossas juras sem fim.

                           EVA REIS. In: CANTARES

2 comentários:

☯ℒ❀LuGoyaZ❀♬♀✪ disse...

Lindos poemas. O que mais nos acalma na vida eu diria, as vezes que ficamos instrospectos, serve também para refletir a cerca do amor das lindas melodias e dos poemas audaciosos. Ai que maravilha. Abraço da amiga LuGoyaZ.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lu, obrigado pelo carinho. Um terno abraço, jorge