terça-feira, 5 de abril de 2011

DIÁRIO DE BORDO: O HOMEM, UM ENIGMA , UM LABIRINTO E UMA AURORA...

                                                                   Jorge Bichuetti

A manhã correu veloz... Como se o sol amanhecera com desejo de alturas... O tempo passou. Não o vi passando; nem a Lua percebeu, pois, se pôs atenta e misteriosamente interessada na aula de espanhol... Ontem, juntos vimos as plantas... e também juntos planejamos o dia de hoje... Penso que ela está se sentindo a secretária-geral do meu coração. Coração-partido?... Não coração feito de pulsações vibrantes e de silêncios que não são a ausência da vida, mas tão-somente um ritmo própria à procura... A vida morre quando já não procuramos... quando já não nos procuramos... quando já não procuramos o outro... quando já não procuramos a saída, a bifurcação e a inovação... quando já procuramos a utopia, o novo dia, a aurora...
Mergulhei-me, ontem, nos livros... Bons amigos. Cheios de provocações, de surtos criativos...
O livro lido na obrigação de uma prova, é um registro triste do réu e o juiz num diálogo teatral, cheio de representações, roteiro decorado e cenário desfigurativo... Ele é o juiz, o auto-acusatório e o próprio crime... Nós, o réu e a vítima... Nunca , assim, o amamos... Um desencontro...
Já o livro lido , degustado, como quem investiga no escrito o homem nos seus enigmas e labirintos, paixões e sonhos, frustrações e utopias... é um bom encontro, um encontro com um grande amigo... Ali, nos vemos: paradoxais, imprevisíveis; universos ocultos... Um enovelado que pouco a pouco vai produzindo vida: um novo sentido, um novo horizonte... E se torna caminho e caminhada, amigo do caminho e farol... Um farol para que escrevamos na própria vida o  livro da nossa existência... uma existência de lutas e sonhos, desejos e esperanças, lágrimas e cantorias, um vida que se lança.. audaz, aventureira, com desejo de madrugada e com a criatividade para a própria invenção de uma nova vida...
                                                         ***
Livros e escritos: hoje o blog me despertou... me emocionou e me provocou... Provocação salutar, cheia de luminosidade; cheia de vida...
Reabilitar... Habilidades, desabilidades...
Quantas habilidades marginalizamos, embora nos façam alegres e potentes, por não serem as habilidades normatizadas pelo que compra o mercado e pelo que espera a vida da vida que assumimos como nossa, única e soberana... Contudo, uma vida empobrecida pelas habilidades que deixamos no meio do caminho...
Quantas habilidades não ousamos desenvolver por medo, por preguiça, por comodismo, por não serem valorizadas na mídia?...
E quantas outras, reprimimos por covardia, diante do mundo que não as queria?...
Temos nossas debilidades... Podemos nos reabilitar... Ampliar, diversificar, intensificar, potencializar as nossas vidas.
                                                        ***
A aurora não pode deixar de ser perseguida, procurada, construída...
Se vivemos , longe da esperança, do sonho e da utopia, nos identificamos com o cinzento da vida de rotina do nosso pobre e podre mundo de exclusão e injustiça...
Viramos cinzas... Respiramos cinzas... Vomitamos cinzas...
Uma vida cinzenta... sem estrelas e luares; pássaros e arco-íris; orvalho e florações; poesia e paixões...
Uma vida cinzenta... longe, da aurora.
Cansados e intoxicados pelas cinzas, temos que decidir... A vida é encontro e amor, mudança e esplendor... Mas para que há tenhamos , assim, temos que ter a coragem, a luta e a ousadia de ser homens do amanhecer...


dia 9 de abril de 2011: às 13 hs - atividades abertas da Universidade Popular Juvenal Arduini

8 comentários:

Guilherme disse...

O teu-nosso blog desperta-nos um verdinho em folha, numa linda tarde em itapoã!

guilherme elias

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Guilherme, como poderia ser bom!... ler, ver, nadar, caminhar... e escrever versos. Numa praia com gaivotas e luares; esquizoanalizar o que há de bom...
Abraços com ternura, Jorge

Tânia Marques disse...

Jorge, estou on-line com a web cam. Podemos conversar uns minutinhos? Beijos

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Tânia, tenho, mas não sei usar, o Pierre irá me ensinar... Abraços com muito carinho; sua poeia nova é belíssima.
Jorge

Augusta Carlos disse...

SIGAMOS A LUZ.



BJS

AUGUSTA

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Augusta, a luz irá nos puxar; vamos juntos, e juntos chegaremos a uma nova aurora, de paz e amor... Abraços com ternura; Jorge

disse...

O arrebol dourado e escarlate da manhã da vida...as louçanias do coração que ainda sonha em frutos e todo se embalsama no perfume das flores!

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Josie, a vida é assim... pulsa e vibra, se vitaliza e se constrói no alvorecer dos sonhos; Abraços com ternura, Jorge Bichuetti