sábado, 7 de maio de 2011

NO CAMINHO DA ARTE; NA ARTE DO CAMINHO...

                           no caminho
                                         jorge bichuetti

Para onde vamos?... Corremos sem rumo;
voamos. Incertos, seguimos...Só o farol ligado brilha;
nele, o lusco-fusco da sobrevivência...
No caminho, entre a lágrima do adeus
 e a esperança
de uma flor na chegada...
uma flor brotando
no caminho
sem destino uma flor...
no caminho, o desatino o destino
um sopro de vida nos ventos da morte.
                       

              esta vida
                            jorge bichuetti

pedras na calçada, vida
escorrendo na sarjeta;
no horizonte, os sonhos,
estrelas de papel com brilho
das ilusões tecidas no porão
onde anjos e demônios
brigam e se amam,
nunca decidindo o rumo
das linhas da minhas mãos
que hoje calosas, cansadas,
nada temem... somente esperam
a ventania que as levarão...

devem haver caminhos no infinito,
devem existir uma pléiade de infintos
nos desvão dos diversos caminhos...

12 comentários:

Sofia Rodrigues disse...

"...lusco-fusco da sobrevivência..."
Sim tão bem Tu o disse Jorge e como essa afirmação é certa e absoluta.

Bom final de semana

Um abraço carinhoso meu que segue-te sempre

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Sofia, me sinto mesmo só quando sinto que o trabalho cria vínculos; pois, o caminho é a partilha que se realiza... Obrigado pelo carinho, Jorge

Concha Rousia disse...

O lusco-fusco da sobrevivência...
O farol... ontem a noite eu contemplava o farol da Torre de Hércules em Corunha, cidade de uma beleza singular, e eu escrevia com a luz desse farol que insiste em iluminar os caminhos do mar como antigamente... acho que vamos precisar um farol imenso para vermos onde ficam as rochas face as que vamos, a cada vez a maior velocidade... A tua poesia articula lirismo e pensamento profundo, abraços de ternura e luz, Concha.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Concha, penso qu amaria a Galícia... A natureza e a história me encantam e se mesclam... é demais. Queria e vou viajar mais. Porém, hoje, me acuso de não viajar plenamente no que me rodeia. ( racionalização, pura defesa)
A vida corre e escorre, temos que vivê-la na plenitude dos sonhos.
Abraços com muitíssima ternura, Jorge

Concha Rousia disse...

...sim Jorge, viaja sempre plenamente no que te rodeia, mas de quando em vez, muda as cousas/coisas que te rodeam :) Abraços a viajar além-mar, Concha

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Concha, as coisas que nos rodeiam só são encantadas , se as transformamos e se, de tempo em tempo, vijamos, para outras paragens.Estradear para não coisificar o fora e nem nos engessar por dentro.
Abraços com carinho, Jorge

Adilson - Rio de Janeiro - Brazil disse...

(…) E todo o meu sonho e intento é unir e juntar num só todo o que é fragmento e enigma e cruel acaso.
Como suportaria eu ser homem, se o
homem não fosse também poeta e decifrador de enigmas e redentor do acaso?
(Assim falava Zaratustra - Dos poetas - Nietzsche)

A Arte no seu dar-se primordial mantém-se sempre envolvida no enigmático mistério que é próprio do dar-se do Ser na hiancia , no espaço vazio da tela do pintor, na partitura sem notas do compositor musical, na pedra informe do escultor ou no papel em branco do poeta.

Boa madrugada Jorge , meu guerreiro ... abraços

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

QUERIDO ADILSON, ESTOU AQUI LABUTANDO NOS CAMINHOS DA VIDA: EU, MINHAS CANÇÕES E MEUS LIVROS - BOA VIAGEM, AGORA MELHOR COM SUA PRESENÇA DE PAZ.
ABRAÇOS COM CARINHO, jORGE BICHUETTI

Concha Rousia disse...

...Jorge, acho que antes não transmiti bem a minha ideia, eu não me referia a que mudasses as cousas... era uma metáfora de tu te deslocares no espaço para outro lugar e outras cousas, só quando desejares viajar, Abraços com cainho de bom dia, aqui que já chegou, Concha

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

CONCHA, HAVIA ENTENDIDO: QUIS MULTIPLICAR AS DUAS LINHAS QUE ANDAM ME ENCANTANDO, VIAJAR E VIAJAR NAS MUDANÇAS ÍNTIMAS, MINHAS E DAS COISAS. uM BOM DIA. aQUI, TEIMA EM NÃO AMANHECER.
lOGO...
ABRALOS COM MUITA TERNURA, jORGE

Concha Rousia disse...

:)

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Concha, um grande abraços, Jorge