terça-feira, 5 de julho de 2011

BELO MONTE, NÃO!... XINGU VIVO...

XINGU VIVO - POR QUE NÃO BELO MONTE?...



Os povos indígenas do Xingu recusam a usina belo monte...


As matas, o rio e nossos povos -
frutos da Terra -Mãe, hoje, mãe estuprada
pelos que querem vê-la servil
pelos que não suportam gentil...


Belo Monte, inferno canibal -
um punhal no coração da vida;
a vida trucidada pelo vil metal...


e, lá, chora Tupã... choram os brasis


que não querem a vida no final...


Acordemos, antes do fim: 
entre nós e o infinto, o Xingu
é o nosso
cordão umbilical... Jorge Bichuetti


XINGU VIVO... DIGA NÃO A USINA BELO MONTE!

6 comentários:

edumanes disse...

Naquele lugar distante,onde o Chefe ordena e o povo obedece. As crianças brincam e crescem felizes. Cuja liberdade existe companheira de miséria, mas todos parecem viver com alegria.

Muito lindo, gostei.
Tenha uma boa terça-feita.
Um abraço
Eduardo.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Eduardo: um lugar ainda de integração coletivo enatureza...abraços com carinho, jorge

Hermenêuticas de Lou disse...

Olá!!! Eu aqui outravez. Como está amigo Jorge? Olha, o que mais me deixa indignada é que, estamos de mãos e pés atados diante da crescente e insesata civilização. Folgo-me em ver sua preocupação e indignação contra o que estão fazendo com o resto do verde que ainda restam para os índios do Xingú, eu também sou contra, já assinei petições em todas os idiomas que pude encontrar na internet, e, é claro, que além de Marina Silva, Alfredo Sirkis e dos patriotas do Greenpeace, ainda somam-se alguns outros sensatos brasileiros que se sentem estuprados diante dessa selvageria contra a nossa fauna e flora brasileira que é do projeto já autorizado pela Presidenta Dilma para a construção da mega hidrelétrica Belo Monte com a finalidade em elevar a potência instalada no Brasil porém, não vai alterar a capacidade de armazenamento de água no sistema para reduzir os impactos ambientais, ou seja SEM RESERVATÓRIOS para a seca. Meu abraço e parabéns por seu post. Lou Moonrise.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

lOU: O DEVIR GUERREIRO NOS PEDE INDGNAR-SE, REBELAR-SE E LUTAR... Somos o caminho que percorremos; os sonhos que cultivamos... E suua partilha me anima a seguir, lutando. Belo Monte é uma crua vileza no nosso sonho, um estupra na nossa mãe gentil...
Abraços com a luta - Xingu vivo; belo monte, não... Beijos, jorge

Deusarino de Melo disse...

Do mesmo jeito que o paraense diosse NÃO à divisão do Pará, assim dizemos NÃO a Belo Monte. Os indígenas, ancestrais dos brasileiros, queiram ou não os gananciosos, são os verdadeitros donos das terras e continuarão sendo enquanto houver senso e ética entre nossos dirigentes. Do mesmo modo, ajudemos os indios, principalmente do Xingu a manterem a tradição do uso de meias que eles vem trocando por pedaços de pano amarrsdos às pernas. A tradição mais antiga copiou dos civilizados o uso de meias brancas ou coloridas já que não podiam calçar sapatos e assim se enfeitavam com meias e tamancos que eram as havaianas da época. Hoje, as havaianas continuam mas as meias estão desaparecendo e dando lugar a pedaços de pano sem finalidade. Ajudemos nossos irmãos indígenas, doando meias coloridas ou brancas para que voltem à velha tradição.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Deusarino, ouvir seu comentário numa leitura em que o céu estrelado já é um panorama de espernça me fortalece na luta... orgulho-me dos que caminham, lutando... e nos meus momentos de demasiada solidão, sinto povooado por pessoas que carregam na vida a luta numa perpectiva de dignidade e vida. Abraços com carinho, jorge