quinta-feira, 7 de julho de 2011

AMOR DE MENINO... AMOR-DEUS... COM-PAIXÃO DO LUAR.

quero amar com a leveza do amor dos passarinhos;
quero sorrir com o encanto do brilho das estrelas...
quero voar na vertigem dos ventos andarilhos e
quero sonhar com a vida de deus que mora no
coração de magias e poesias de toda criança... jorge bichuetti


 há um menino... na lágrima que cai
                     ... na ferida que sangra
                     ... na ruga que fala
                                        de uma solidão no agora
                                         de lembranças que ruminam
                                            da ausência de alguém pra
                                   escutar... amar... caminhar e sonhar...

há um menino... na fome que maltrata os sonhos da vida;
                    ... na guerra que destrói as mãos dos deuses
                    ... na árvore que cortada queima o porvir...
a aurora... os dias que viriam e virão
se o menino que somos acordar...
e trocar o matar e o excluir 
pelo louco e intempestivo...  só amar e brincar... jorge bichuetti


amar é... dar-se... chuva mansa fecundando a semente
                        ... luar no cerrado tecendo o verar da ternura
                        ... brisa generosa acariciando os sonhos e a
                        vida... sementeira da compaixão... paixão estelar.

amar é... dar-se...  caminhr de
                                               mãos dadas
entre a relva que medra nas pedras
e o horizonte azul que espia a vida;
                      olho no olho
                          da gente
                             lente
                       cosmovisão
singela compreensão... jorge bichuetti


amar é mar luar 
    so-lar
de alegrias
     cio
ternura florais... jorge bichuetti

4 comentários:

edumanes disse...

Caminhos, sonhos ao luar,
Samos humanos caminhantes
Vivemos e sabemos amar
Descobridores, navegantes
Pelos mares a navegar
Como dizia Camões,
por mares nunca dantes.

Gosto do seu poema
Para ler sem parar
Aposta não a teima
Ou atira a moeda ao ar.

Tenha feliz tarde
Um abraço
Eduardo

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Eduardo: um grande abraço... você irá me salvar: pois, este poema chegou canção no vento. Abraços ternos, jorge

Mila Pires disse...

Jorge meu querido amigo, esses teus "versos - menino" me fizeram viajar no tempo..no espaço...na alegria de viver!
Beijos com carinho e ternura...Mila.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Mila: saudade de prosear.Abraços ternos, jorge