sexta-feira, 1 de julho de 2011

POESIA: RISCOS DO LUAR

                       HAIKAIS DOS DESATINOS...
                                     Jorge Bichuetti

este pé florido
entre ervas daninhas versa
o porvir boreal...
***
uivos do luar -
e no mapa zoodiacal,
paixão a rondar.
***
runas na epiderme,
sina tecida na trama 
das flores astrais.
***
na encruzilhada,
a vela e a cachaça -
en-canto: devir...


                                     OUTRAS LÁGRIMAS
                                                         Jorge Bichuetti

meus pés sangram suores calosos,
ardências da estrada espinha os sonhos...

minhas mãos rugos e frias ajoelham no
altar da suas lembranças, saudade na romaria
do amor que não se cansa de peregrinar na
poeira das ilusões, sacrossantas e banais...

meu coração - é só silêncio;  flor murcha
na aridez da solidão, horizonte nublado,
alucinando no adeus um novo abraço...


                                PASSARINHAR
                                                     Jorge Bichuetti

a melancolia é cega, não vê o céu azul
nem escuta o vento que passa voando
doído por ser um alto passarinhar...

a saudade não amanhece na aurora,
acorda ao meio-dia num quarto escuro
e nem sente a vida num auto encantado...

minhas lágrimas irei dar ao deserto e o
meu lamento darei aos poetas... Seguirei
bailarino... entre nuvens e passarinhos, eu

não chorarei... eu vou é passarinhar...


                               RISCO DO LUAR
                                                    Jorge Bichuetti

Lobo no mato, cio noturno no pasto:
meu corpo é um risco do luar...

Amo demente, oro fosforescências
da paixão que tece as ladainhas do prazer...

... a vida não pode ser cinzas, canavial:
a vida é confete e serpentina, loucuras,
vadiagem e delírios de um terno carnaval...

2 comentários:

Hermenêuticas de Lou disse...

Olá Jorge! Você constrói ricamente seus poemas, tem sim, talento nobre. Artista com honras ao mérito. Meu abraço riquíssimo em respeito e carinho. Lou Moonrise.

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Lu, a você, minha admiração e carinho. E a alegria de tê-la nas amizades dos voos poéticos, Abraços ternos, jorge