terça-feira, 8 de março de 2011

POESIA: DORES E FLORES DO ADEUS

                                               DIALÉTICO AMOR...
                                                                       Jorge Bichuetti

A vida sobra...
Se um dá pouco
e o outro
espera
algo além...

A vida sofre,
se um espera tanto
e, de desilusão,
já não dá,
nada, também...


                                ROSA
                                        Jorge Bichuetti

Rosa, bela do quintal,
bela como as rosas
que são mulheres
de amor e de paixão...
Só que você, rosinha,
não conhece o desprezo
com que as outras Rosas
fazem e eu fico ileso...
Porque amor é amor
e o perfume de neón
nunca tem o seu sabor...


                                         FÉ E VIDA
                                                     Jorge Bichuetti

Creio na vida e na fé
que vida sente pelo homem;
contudo, não creio na fé
que o homem tem na vida...

Êta! bicho ingrato.
Reza, mandinga;
mas, não deseja
nem o céu
nem o luar...
quer vida boa
e vida atôa...


                                              TROVAS
                                                              Jorge Bichuetti

O Carnaval está indo,
você nem apareceu;
e eu, aqui, só, fiquei:
nosso amor adormeceu...
         ****
Esta sensação de vazio
não existe pela vida,
ela nasce dos desencontros,
desta vida não vivida...
         ****
Quero o sol maior
para uma nova canção,
uma vida de esperança:
o deserto é ilusão...
         ****
Ah! se amo, quero demais;
porém, no desamor, nada
me obriga sair de casa...
Sou uma alma exilada!...
         ****/
Sozinho nesta estação:
vejo o ir e vir do trem...
E, triste, lamento, choro,
se é pra viajar, digo: amém..
         ****
O luar me fascina
e, nele, fiquei carente;
mas se não tenho ninguém,
de amor, ficarei demante.
           ****
Se sambar é alegria
porque você resiste;
enfim, souum passarinho
e não vivo sem alpiste.
              ****
Chorei e isto ninguém viu;
w, depois, cai na folia,
aí, todos não só viram,
condenaram m'ia alegria.

4 comentários:

Adilson - Rio de Janeiro - Brazil disse...

Bom dia meu companheiro ...
vim num flash descansar meus olhos na beleza dos seus versos ...e vou deixando uns rabiscos ..como rastro .... abraços...

Horizonte

Olhos de saudade, lembrando
A mão suspensa, despedida
O momento findando,
Partida...

Saudade nos olhos, chorando
Olhos de lágrima, contida
O horizonte tragando,
Nau ... diminuída...

(©By Adilson S. Silva)

Chiquinha Menduina disse...

Querido amigo poeta, não podia deixar de vir aqui te ver, o carnaval é lindo mas acho cansativo apesar de ser uma obra prima. beijos

Menduiña

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Adilson, que lindo... uma pela poesia: vida e dor numa suavidade que só a poesia consegur exprimir...
Estava saudoso dos seus seus veros; ternos e viscerais... uma provacação para o viver e o existir...
Abraços com muito carinho, jorge

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Chiquinha, posso te chamar assim?... Olhe , já amei carnaval, hoje só saio de casa por meus usuários que são tão sofridos, isto na sexta: o resto passo em casa, com canções e leituras, amigos e cerveja... Quieto.
Abraços com muita ternura, Jorge